segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

A TODOS UM FELIZ E SANTO NATAL!




Queridos irmãos, colegas, críticos e leitores, estamos às portas da grande festa da encarnação do verbo, o Natal de Jesus Cristo. Mais do que nunca, é tempo de refletir e pensar na pessoa e na mensagem do mestre. De forma especial, neste ano eu tenho refletido muito no tempo do advento, nos textos do Evangelho de João, no capítulo 1, a partir do versículo 1 no qual o autor sagrado nos apresenta de maneira poética os principais traços da figura Divina do Cristo.

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito por Ele, e sem Ele nada foi feito. Nele havia a vida, e a vida era a luz dos homens.” (Jo 1,1 – 4)

No princípio de tudo, o Verbo, que é Jesus, já estava com Deus, no mistério divino da Santíssima Trindade. Porem, quando chegou o tempo da plenitude, como vai dizer o Apostolo Paulo em Gálatas (4, 4), Deus veio em socorro ao mundo e aos homens que haviam se desviado de seu projeto inicial, mas para se igualar ao homem, padecer os sofrimentos do homem, e poder carregar e assumir as suas dores, Ele precisou nascer de uma mulher, divulgar a sua mensagem ao mundo, e por fim morrer e ressuscitar.

Essa profissão de fé descarta qualquer possibilidade de concebermos um “Cristo” romântico e pela metade. Um Cristo que apareceu do nada, como um herói de nossa infância. Um Cristo risonho e sem a Cruz. Sua mensagem é coerente com a realidade. Nosso Cristo que hoje, liturgicamente assumi a aparência pobre, humilde e indefeso, é o mesmo que assumiu os pecados do mundo inteiro em seu próprio ombro naquela tarde derradeira. É o mesmo que nos convoca a transformar com coragem o mundo e a realidade em que vivemos.

Que neste Natal, o Cristo menino, possa nos converter de volta ao direcionamento evangélico e profético para os nossos dias. Que a figura do presépio e da gruta de Belém, nos remonte ao “pó” pregado com tanta beleza e profetismo por Padre Antonio Vieira, nos faça recordar que sem Jesus não somos nada. Que Santíssima virgem Maria nos inspire a fazermos sua vontade, mesmo quando sua proposta parecer a mais absurda possível.

Feliz Natal e um próspero ano de 2015, cheio de bênçãos e realizações em Cristo Jesus! São os votos de Claudio Roberto da Silva e do blog Cantina Literária.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...