terça-feira, 20 de setembro de 2011

O HOMEM QUE VENDEU A BÍBLIA

Quando eu tinha dezessete anos e tinha acabado de ingressar na igreja, gostava muito de ler e estudar a bíblia. Conhecia um amigo que também tinha iniciado uma caminhada cristã, porém optou por uma comunidade cristã evangélica.

Éramos conhecidos no mundo, na busca pelo prazer de uma juventude transviada e caminhando longe de Deus, mas agora caminhávamos como ovelhas junto ao Bom Pastor Jesus Cristo, apesar de estarmos em redil diferentes, nos respeitávamos muito.

De tempos em tempos esse jovem ia até minha casa para estudarmos juntos a palavra de Deus, aproveitávamos nossa amizade e o gosto semelhante que tínhamos pela leitura espiritual, para aprendermos o que Deus queria nos ensinar. Foi um tempo de formação bíblica muito valiosa para a minha fé, e consequentemente para a fé desse amigo evangélico.

Porém, esse neo-convertido, como eu, havia saído do mundo das drogas a poucos meses, antes de caminhar com Jesus. Ele me confidenciara que a palavra de Deus o sustentava nos momentos de aflição e de crises de abstinência da maldita droga.

Um dia esse jovem me bateu à porta, num horário inconveniente ao que costumávamos nos reunir. Seu olho era vermelho como uma brasa quente, e conversava afoito, como se estivesse sendo perseguido por uma multidão de policiais. Era nítido que naquele dia havia usado drogas durante toda manhã. O mais incomum é que o jovem vestido à farrapos carregava em uma de suas mãos a mesma bíblia de estudo. Ele a folheava aflito, me mostrando que aquela bíblia era muito valiosa.

- Claudio, você quer me comprar essa bíblia? - Falou em uma vós gritada.
- Eu vi que você gostou muito dela. Me compra essa bíblia cara? Eu estou louco para fumar mais uma pedra, e a única coisa que eu tenho de valor agora é essa bíblia.

Ao ver o desespero do jovem que um dia antes falava da palavra de Deus para mim e agora estava naquele estágio deprimente, não pude segurar as lágrimas. E ainda tentava encontrar palavras que pudesse tirá-lo daquele inferno, mas foi tudo em vão, a compulsão em saciar o vicio o fez fugir como um louco pela estrada segurando a bíblia. A ânsia do vício fez aquele garoto vender sua bíblia. Ele a vendeu a própria vida para que tivesse mais alguns minutos distante da lucidez.

O impacto que recebi perante aquela cena lamentável me levou a fazer duas promessas à Deus que com certeza mudaram o curso da minha vida, eu prometi que, se algum dia, qualquer coisa ou qualquer circunstância da vida me proibir de ter acesso à bíblia, eu à teria impressa por inteiro na memória. Sei que não é uma missão fácil, mas prosseguirei tentando. E a outra promessa pessoal é que eu gastaria o resto de minha vida, toda a minha juventude e todo o meu entusiasmo para que jovens como esse, não mais viessem a ter que vender o céu para comprar o inferno.

Minha Singela homenagem ao mês de Setembro, mês da Bíblia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...