quinta-feira, 28 de julho de 2011

Nossa Senhora do Crack rogai por nós. Dom Odilo Scherer

No centro de São Paulo, no local conhecido como cracolandia, por ser o ponto de transeuntes usuários e dependentes de drogas, chamou a atenção dos meios de comunicação e populares na manhã do dia 23 de Julho quando o artista plástico Zarella Neto resolveu colocar bem no seu centro uma imagem de Nossa Senhora, a quem nomeou de Nossa Senhora do Crack. A imagem é feita de gesso e adornos dourados.
Na tradição da igreja católica a mãe de Jesus recebe nomes diferentes para diferentes situações em que aparece, como é o caso de Nossa Senhora de Fátima, de Aparecida, de Guadalupe entre outras mil. Para o artista plastico aquela seria uma espécie de protetora dos dependentes químicos. Ele ainda afirmou em entrevista aos jornais locais que é um cristão atuante e morador daquele bairro a mais de décadas, e não suportava ver o sofrimento de toda aquela gente.

“Resolvi democratizar a santa. Ninguém enxerga essas pessoas. Elas merecem proteção. Sou cristão e a santa é do povo”, disse Neto.

A imagem causou polémica desde a primeira hora, para uns não passava de uma blasfémia, para outros uma forma de manifestação de esperança para os habitantes daquela região.  O arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, elogiou a iniciativa e disse que não existe nenhum tipo de profanação na obra.


“Vi e fiquei comovido. O drama dos dependentes químicos não pode nos deixar indiferentes. São humanos, são irmãos, são filhos de Deus. Nossa Senhora do Crack, rogai por eles e por nós também!”, disse Scherer.


Quebrada por usuários da droga

Quatro dias depois moradores da cracolandia indignados juntaram-se e quebraram a "Nossa Senhora do Crack". Pelo visto a imagem não foi aprovada pelos dependentes químicos, que acharam que a santa não deveria ser relacionada com o mau que é o crack. Muitos deles disseram sentirem-se ofendidos com o nome dado a Santa pelo artista. Segundo Zarella, a imagem tinha a intenção de chamar atenção dos moradores e das autoridades para o problema do crack na região. A obra causou polêmica entre os moradores, a igreja e os usuários, mas o artista disse que irá colocar uma nova imagem da santa no local.
O fato que mais me chamou a atenção nisso tudo foi a sabedoria do padre que deu entrevista para o jornal da rede Globo, quando foi perguntado sobre a santa ter sido quebrada. Ele disse:

"Não tem problema a imagem ter sido toda quebrada, agora mesmo é que ela mais se parece com as pessoas que vivem aqui. Esses jovens estão sendo quebrados e destruídos pelo craque."


Bom! Não quero dar uma opinião conclusiva sobre a eclesialidade do fato ou o que a igreja diria em contra partida, através de documentos e textos teológicos e ou doutrinais. Até porque isso não se trata de uma ocasião que tenha necessidade da interferência da igreja, por se tratar de uma manifestação popular, seja de fé ou de cultura. Quero apenas acrescentar que, tudo que se faça para tentar estancar esse sangramento da humanidade que se chama DROGA será uma atitude louvável ao meu ver.

Que Nosso Senhor Jesus Cristo juntamente com todos os que habitam o céu tenha miseridordia de nós e nos livre dessa infestação tão destruidora que é a droga.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...